/** PIXELS **/ /** PIXELS **/ Projeto Tear Africano | Instituto Akhanda

Projeto Tear Africano

"Vamos costurar novos caminhos na sociedade"

Projeto Tear Africano

Apresentação

O Tear Africano pretende promover encontros, debates, criação de vídeos, desfiles, saraus, dança, gastronomia, mostrando a valorização do negro através da sua vasta cultura africana e africana brasileira. A ideia é juntar um grande número de diferentes representatividades da cultura negra local, músicos, dançarinos, Poetas, artesãos e religiosos, mostrando a diferente e rica cultura negra de forma pluralizada, trazendo com isso a implementação da lei 10.639/03.
Promovendo assim diálogos e fortalecendo a ideia que as diferentes comunidades e representações negras tem que caminhar junto sempre para dialogar com junto a segurança dos direitos e forma de coibir as violações sofridas, como esses grupos se apropriam das políticas públicas e o fortalecimento da criação de outras.

O Tear Africano pretende quebrar qualquer tipo de racismo e preconceito a partir desta oportunidade mostrar a verdadeira magia negra mostrando de outro ângulo que ela nunca mais precisa ser encarada com o peso pejorativo que impuseram e que magia negra pode ser a simples imagem e força que zumbi dos palmares impõe sobre todos nós até hoje, O Tear Africano pretende mostrar a magia negra da dança, música e poesia. Além de resgatar e valorizar a história negra, o Tear Africano é uma ação cultural, social e de políticas públicas para uma comunidade carente de eventos desse tipo. o projeto busca, além da criação de um espaço comunitário e de trânsito de vivências, promover a integração entre a arte e cultura negra e seu sujeito, mediante o discurso poético e cultural.

Objetivos

O Tear Africano, além de dar aos grupos da cidade um presente cultural com eventos e ações informativas e sociais que transborda alegria e entusiasmo e que reuni pessoas de diferentes áreas, artes e culturas revelam com poesia, ou canto e com muita garra para se colocar contra a discriminação e o preconceito. Jovens que queriam expressar seus sentimentos, mas não tinham voz, podem nesses encontros e ouvirem uma história que a eles ainda não havia sido contada, se sentem empoderados pela herança ancestral recebida, com uma coragem e determinação que os leva a enfrentar o dia a dia sem temer os olhares de desprezo de alguns, o descaso de outros e até mesmo a abordagem policial. Dizem de cabeça erguida e com orgulho "sou negro sim “. Abrindo consciências negras e não negras, cabeças que também lutam pelo bom viver, pela Paz e daqueles que estão juntos em busca de um mundo melhor.

Esse projeto pretende contribuir a implementação da lei 10.639/03 e também contribuir para a valorização da cultura africana e africana brasileira, sendo uma fonte para exterminar o racismo e o preconceito que ainda hoje assola a humanidade e fazer com que esse conhecimento chegue a toda a população e não só a raça negra e sim para toda humanidade. É um projeto importante para quebrar essa barreira social e mostrar que diferenças, sócias, culturais e religiosas têm que ser respeitadas e, o mais importante, compartilhadas entre todos.

Metas

A meta é alcançar o maior número possível de pessoas, através de cursos, aulas de dança afro, gastronomia africana e africana brasileira, realização de sarau e entrevista onde todo material audiovisual será divulgado na internet e que seja gratuito e de fácil acesso a todo o público.

Os vídeos produzidos serão compostos por entrevistas com pessoas ligadas a cultura africana e africana brasileira e com conhecimentos vastos em políticas afirmativas e públicas, onde serão feitos vídeos mostrando aspectos culturais sobre um olhar transdisciplinar para a nossa sociedade.

Justificativa do Projeto

A iniciativa do projeto tem como agente primário a falta de espaços e promoções que viabilizem as atividades desses grupos de artistas e representantes da cultura negra a nível local, propondo assim mudar esta situação através do encontro de vários grupos para essas discussões e apresentações tornando visível o que antes não era tido como foco de reparação e de valorização da raça negra. A justificativa é promover a conscientização e o debate sobre os temas relacionados a gastronomia, rituais religiosos, orações, encontros, festas, vestimentas, dicas culturais, museus relevantes. No site do canal será criado, assim como na página do Facebook, haverá um espaço para as pessoas deixarem suas opiniões, comentários e incentivar discussões que ajudaram a colocar o assunto em pauta, gerando assim um resgate histórico.

O Instituto Akhanda através do Projeto “Tear Africano” costuma realizar em seu espaço palestras, eventos, encontros e cursos relacionados à cultura africana e
afro-brasileira. Um desses eventos, em agosto de 2015, promoveu a arte popular nigeriana, de onde o Ifá se originou. É um trabalho extremamente relevante e que tenta mostrar a importância da Lei 10.639, lei que é quase desconhecida da maioria das pessoas.

Bem-Vindo

Este site é destinado a informar, integrar, mobilizar e valorizar as pessoas tornando a vida de todos cada dia melhor.

Promova,Conheça e Divulgue!.

Endereço

Instituto Akhanda
Avenida Moaci, 1340
Moema - São Paulo, SP - 04083-003
Fone: (11) 2548 1523
Email: akhanda@akhanda.com.br

Newsletter

Receba nossos Emails